Entrevista com o estudante-atleta Ivair Junior Fernandes

XSPORT: Ivair, conte um pouco da sua história ainda no Brasil e como você foi parar em USA- Oklahoma.

IVAIR: Posso dizer que caí de para-quedas aqui nos EUA para jogar futebol! Comecei a jogar futebol bem cedo aos 6 anos de idade e sempre tive o apoio do meu pai, que foi jogador profissional, e apoio também da minha mãe. Nunca fui um craque de futebol, mas meu pai sempre me ensinou que onde falta talento tem que sobrar força de vontade. E isso me proporcionou jogar em grandes clubes do Brasil como Cruzeiro, Fluminense, Botafogo-SP, RedBull e outros.. Quando completei 18 anos eu decidi jogar futebol amador para ganhar uns trocados, eu dividia meu tempo entre a faculdade e o trabalho. Em 2012, numa conversa com meu amigo Rafael Torres, também atleta Xsport, conheci a empresa e seus diretores. Acabei decidindo apostar na oportunidade de continuar jogando futebol em alto nível sem largar os meus estudos. Em 2013 assinei com a Xsport, aos 19 anos, e nesse mesmo ano sofri uma lesão seríssima no meu joelho direito e tive que recorrer à cirurgia. Na época, eu sabia que 19 anos era uma idade muito avançada para jogar futebol e eu estava quase desistindo de tentar vir para os EUA, mas foi quando o Ronaldo – diretor da empresa- apostou as fichas em mim e passou toda tranquilidade para minha família de que eu tinha condições de realizar esse sonho. Me recuperei da cirurgia, passei por problemas financeiros, aprendi inglês em menos de 1 ano e enfrentei os mais adversos problemas que talvez impossibilitariam minha vinda para os EUA. Mas eu persisti, e mesmo com a idade avançada e com todos os problemas encarados, recebi todo apoio da minha família, dos diretores da Xsport e acreditei que esse sonho seria possível. E, enfim, em Agosto de 2016 eu consegui assinar meu contrato com a University of Science and Arts of Oklahoma.

XSPORT – Ivair, como você descreve a experiência de estar estudando e jogando futebol na liga NAIA?

IVAIR: É uma experiência completamente diferente do que eu imaginava. O nível técnico da liga é muito alto e as cobrança por resultados são em todas as áreas: treino, jogo, trabalho físico, desempenho acadêmico. Os americanos trabalham com estatísticas em tudo que eles fazem! Existe outro fator que é a diversidade cultural e ideológica dentro e fora de campo; os atletas em sua grande maioria são estrangeiros, então acaba que todos os dias você aprende uma estratégia nova para executar uma função que talvez você não pensaria em fazer no Brasil. Eles gostam de atletas dispostos a aprender e a jogar em qualquer posição, assim quando você adquire a confiança do treinador, independente da posição, você será um jogador multifuncional e respeitado pelo time. Sobre a estrutura de treino, todas as universidades americanas dispõe de equipamentos e recursos que poucos clubes profissionais do Brasil oferecem.

XSPORT – Quais foram suas maiores dificuldades quando chegou nos EUA?

IVAIR: Minha maior dificuldade foi o calor na pre temporada, treinávamos no período da manhã e da tarde, e no Summer aqui em Oklahoma o calor chegava a ser de mais de 40ºC. Além da linguagem que é usada dentro do campo, tive que me dedicar bastante nos dois primeiros meses para aprender a linguagem de jogo que eles usam no campo. Senão eu acabaria não entendendo as orientações do treinador e dos colegas de time. E isso é um fator que pode te ajudar a adaptar mais facilmente se você estiver disposto a aprender, ou pode te prejudicar se você não entender a filosofia do time.

XSPORT – Como é sua rotina de faculdade, treinos e viagens?

IVAIR: Eu normalmente treino de segunda à sábado das 06h da manhã até as 8:30h e/ou das 15:00 ás 17:30h. Minha grade de aulas é toda montada para que eu possa comparecer nos dois ou, pelo menos, em um dos horários de treino sem afetar minhas aulas. Ou seja, todas minhas aulas ocorrem de segunda a sexta no período da manhã e da tarde com alguns intervalos. As viagens para os jogos fora de casa podem ocorrer tanto no final de semana quanto nos dias de semana. Nós viajamos pelo menos 1 vez por semana para outro estado no período dos jogos da conferência, e quando os jogos caem em dia de semana nós fazemos todo um processo de avisar os professores para que não percamos conteúdo das aulas e possamos recuperá-lo futuramente!

Quando as viagens são de até 3h de duração, nós partimos e retornamos no mesmo dia em que o jogo ocorre, seja de ônibus ou de van do time. Mas quando a viajem é mais longa nós ficamos hospedados em hotel.

XSPORT – Quais as diferenças do futebol Americano (Soccer) para o Brasileiro?

IVAIR: O futebol americano está crescendo muito, tanto na parte profissional quanto nas ligas universitárias. Todos os jogadores ao redor do mundo tem ciência das oportunidades que estão aparecendo por aqui e eles querem fazer parte dela. No aspecto geral, eu percebi nessa minha primeira temporada que o futebol nos EUA é um futebol moderno, voltado para os números e para a preparação e prevenção adequada para a pratica desse esporte! Onde quer que o brasileiro vá, ele é reconhecido pela habilidade no futebol e pela inteligência espacial dentro do campo. Todavia, o que eu percebo é que se o jovem brasileiro recebesse o apoio e preparação que os jovens na faculdade recebem aqui nos EUA, o futebol brasileiro seria ainda mais expressivo. Pois os atletas conseguiriam jogar com devoção que o brasileiro tem e também teria a orientação e busca exata pelos resultados procurados. Ou seja, o Brasil ainda sim é um formador de talentos, mas os estados unidos consegue, na maioria das vezes, igualar a falta de talento com a preparação adequada e em alto nível para chegar ao destino final com números sempre melhores que os anteriores.

XSPORT- Como é o nível da liga NAIA?

IVAIR: O nível da liga NAIA é tão alto quanto grande parte das universidades NCAA, o que difere uma da outra é o montante de dinheiro investido nesse esporte, a estrutura que a faculdade oferece, e o nível esportivo e acadêmico que a faculdade exige em troca.

Na minha primeira pré temporada aqui pelo USAO, que disputa a liga NAIA,  nós ganhamos 3 amistosos contra times NCAA que são melhores rankeados que nós pela liga. Ou seja, a liga NAIA é uma liga que apesar de não movimentar tanto dinheiro com patrocínio, expectadores, estrutura e media assim como a NCAA oferece, ela ainda sim apresenta um nível esportivo e acadêmico muito respeitado.

XSPORT- Na sua opinião, qual é a maior vantagem de estar cursando uma universidade americana?

IVAIR: São enumeras as vantagens, fica até difícil apontar a maior delas. Mas na minha concepção, a maior vantagem é conciliar estudo e esporte em alto nível. Sem falar na experiência pessoal que é adquirida a todo momento!

XSPORT:  Que conselho você daria um jogador de futebol que esteja pensando em estudar nos EUA?

IVAIR: O meu conselho é a determinação. Isso serve pra tudo na vida, mas principalmente pra esse tipo de programa de intercâmbio que exige de você a prática da língua, o comprometimento educacional e a doação física e mental na prática do esporte. Se você realmente se preocupa com um futuro melhor, com uma educação de ponta, sempre teve uma vida dedicada ao esporte e sonhou em ser atleta profissional. Essa é a grande oportunidade! O meu único arrependimento durante todos esse processo de ir para os EUA, foi não ter conhecido a empresa mais cedo. Mas ainda assim, existem oportunidades para aqueles que são dispostos na vida.

XSPORT- O que você achou da assessoria da XSPORT?

IVAIR: Sensacional. Primeiro deixo meu elogio ao lado pessoal e humano em que fui tratado desde o primeiro dia de contrato assinado. Nem todas as empresas vão se preocupar com os problemas externos que você enfrenta. A maioria delas vai se preocupar apenas em te convencer a assinar um vínculo com eles, e o resto é por sua conta. Mas na Xsport eu sempre expus minhas condições, tanto financeiras quanto esportivas e educacionais, e mesmo com todas as dificuldades encaradas durante o processo eu obtive o resultado positivo no final! Os diretores sempre me mandam mensagens para saber como estou me adaptando no meu primeiro ano, como estou evoluindo no time e nas classe. Essa relação cliente-atleta que a Xsport oferece é simplesmente fantástica. Assessoria de primeira mão desde os passo mais simples como marcar as provas e emitir o passaporte, até o momento de comprar as passagens, assinar o contrato e passar a segurança e tranquilidade para a família durante o processo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp